terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Falando sobre Metagame: Efeito, ok?



E ai galera? Tudo bom? Depois da minha última postagem, eu (o cara dos posts chatos), ganhei um animo para estar dando continuidade ao assunto tão amplo que é o Metagame, e agradeço a todos que curtiram, estou bastante satisfeito por isso, mas não podemos parar por ai, ainda tem muito assunto a estar retratando sobre como o jogo se converte no formato atual, e bom, no post anterior falei sobre Search Power e suas contra estratégias, o tema de hoje é algo bastante predominante na qual também implicará em ajudar um pouco (ou muito) as pessoas a agirem dentro dessa diversidade existente, então falarei sobre a eficiência/deficiência da negação de efeito dentro do formato e como ela pode surgir e ser executada contra alguns dos grande Decks do momento.

Muita gente reclama (como sempre) que um formato onde as opções jogáveis que se restringem a poucos Decks é algo muito monótomo, previsível e enjoativo, e de certa forma, em partes, isso é realmente uma verdade, entretanto, um formato pluralizado também não é as mil maravilhas, e possui os seus lados negativos, ainda mais quando os principais Decks se diferenciam demais em suas estruturas, pois fica difícil definir o que virá pela frente, surpresas podem acontecer, como foi dito na postagem passada, e é ai que entra a adaptação, visão de jogo e treinamento. Yu-Gi-Oh! está em constantes mudanças, e se o jogador quer ter um bom desempenho, é necessário estar ligado seguindo o mesmo fluxo imposto. As cartas de negação de efeito seguem o mesmo raciocínio do Metagame apresentado, variando no grau de importância constantemente. Nesse formato elas podem ser boas, já no próximo, não é 100% de garantia que seja a mesma coisa, é necessário conhecer antes para poder conceituar depois.

Mas quais são as cartas mais comuns para negar efeito? A resposta é bem simples, creio que vocês já devem conhecer todas essas aqui:



Essas cartas, aposto que vocês devam já estar usando ou viram muita gente usar nesse atual formato, até mesmo mais de um tipo em um só Deck, estou errado? Mas a pergunta é, vocês sabem porque exatamente? Novamente uma pergunta fácil de ser respondida, e tudo condiz com o fato de serem efetivas e uma ser melhor que a outra dependendo de uma situação e do Deck que você está jogando contra, ai entramos naquela lista dos melhores Decks do formato que todo mundo já deve ter uma ideia do que se trata, e na minha visão, ela inclui Fire Fist, Spellbook/Prophecy, Merlantean, Karakuri/Geargia (agora temos o Karakuri Puro também, ou como também chamam de Tele Karakuri ou Psychic Karakuri, tanto faz), Constellar, Bujin, Evilswarm, Noble Knight, Harpie, Blackwing, Lightsworn, Dark World, HieraticInfernity, SylvanInzektor, variações Chaos de todos os tipos, Zombies e etc (dessa vez falei mais Decks pra não vir nego dizendo que esqueci de tal), porém precisamos entender como essas cartas irão agir contra esses Decks, e as suas vantagens e desvantagens, então falarei sobre cada uma das cartas separadamente, explicando as situações que melhor se encaixam. Vamos lá:


Fiendish Chain 

Talvez essa seja a carta mais popular de todas as opções que eu coloquei ali em cima, vem sendo MUITO usada em diversos Decks, e é claro que não é atoa, é uma carta muito boa, pelo fato de ser uma carta continua, consegue parar um monstro durante um bom período de tempo, e esse "parar" não implica em apenas não deixar o monstro ficar ativando o seu efeito, mas também o impedi de atacar, isso não é totalmente vantajoso? Sim, se for usada corretamente,  nos da uma segurança maior, porém temos que estar atentos ao que acontece dentro do Metagame, onde, desses grandes Deck citados, temos diversos fatores que "driblam" o seu uso, exemplos? Aqui estão:

- Spellbook of Wisdom
- Fire Formation - Gyokkou
- Infestation Pandemic
- Noble Arms - Excaliburn
- Harpies' Hunting Ground
- Constellar Omega
- Bujingi Turtle 

Além dessas cartas, também temos outras cartas mais genéricas que irão funcionar muito bem contra Fiendish Chain, que são as famosas Mystical Space Typhoon e Forbidden Lance, além de outras cartas que tem se estabelecido no Metagame, como Twister, Dust Tornado, Trap Stun, Seven Tools of the Bandit e etc, por causa da ascensão de Decks como Fire Fist, Prophecy/Spellbok, Mermail, Harpie, Bujin e etc, que usam um elevado número de cartas Backrow que pode incluir cartas continuas que tem o intuito de fortalecer a vantagem de campo ao jogador que as controla.

Elas bloquearão Fiendish Chain de alguma forma, dependendo da carta, mas isso passa longe de torna-lá uma carta ruim para esse formato, existe uma boa proporção de Decks que tem seus desempenhos afetados, como por exemplo, Geargia/Karakuri, que precisa que seu Geargiarmor ou Karakuri Synchros funcione corretamente, do mesmo jeito que consegue parar jogadas importante que envolvem o uso de Brotherhood of the Fire Fist - Rooster, Brotherhood of the Fire Fist - Spirit e Coach Soldier Wolfbark, mas um problema desses dois casos, é você conseguir travar um Geargiarmor e o oponente ter um Geargiaccelerator ou algum Geargia já em mãos para fazer um Xyz Summon, ou Fire Formation - Tensu no caso dos Fire Fists.

Isso não quer dizer nem um pouco que a Fiendish Chain não serviu de nada, por um lado, você conseguiu forçar seu oponente a seguir um outro rumo que normalmente ele não estaria planejando em fazer, podendo implicar em um atraso do verdadeiro foco, não acham que é muito menos preocupante o oponente fazer um Gear Gigant X do que o grande OTK do Deck? Então, Fiendish Chain também surte muito bem contra uma grande proporção de Decks, ainda mais quando consegue afetar jogadas de grande porte. Esse conceito pode ser introduzido contra Mermail Atlantean também, já que parar um funcionamento de Mermail Abysspike, Abyssteus ou Megalo de buscar tal carta não é tão ruim, e para aqueles que conhecem bastante combos de Mermail, sabe que Mermail Abyssocea vem sendo muito usada até, e negar efeito que a busque ou ser direto nela, ajuda bastante a ter uma vantagem em campo. Uma ideia também é bloquear aquele Abyssgaios que pode ser um prejuízo enorme. Mas cuidado, Mermail tem muitos out para Backrow, vide os monstros Atlantean.

Os jogadores entendem que Fiendish Chain pode ter o auxilio conjunto de outras cartas de negação de efeito, que de certa forma, não seja tão afetada tanto quanto ela é, e que fortaleça o controle de jogo. Vamos a outro caso.


Effect Veiler

Veiler pode ser considerada um dos grandes pontos chaves desse Metagame, mas porque? Simplesmente ela elimina grande parte das cartas que afetariam Fiendish Chain, as quais eu destaquei um pouco acima na cor amarela, sobrando poucos casos onde Veiler passaria pelo mesmo problema, que é o Bujin Turtle e Noble Arms - Excaliburn, entretanto, Bujin tem uma peculiaridade que é bom explicar aqui, que envolve a Spellcaster, e logo irei dizer. 

Um dos grandes nomes do formato, é Spellbook/Prophecy, que é um Deck que tem uma preocupação bastante elevada com Effect Veiler, creio que grande parte de vocês devem saber que Spellbook/Prophecy depende muito do processo correto de buscas de suas cartas mágicas essenciais, então possui um número considerável de cartas importantes nesse caminho todo, isso vai desde Spellbook of Secrets, Spellbook of the Master, Spellbook Library of the Crescent, até a carta que Veiler aplicará sua grande função, Spellbook Magician of Prophecy, que é muito funcional para a continuidade de muitas jogadas desse Deck. Conseguindo parar a jogada, a probabilidade de Spellbook/Prophecy trabalhar o seu game de forma eficaz cai bastante no esperado, podendo deixar o Deck sem algumas das cartas Spellbooks importantes em mãos, como Spellbook of Fate, Spellbook of Wisdom, The Grand Spellbook Tower, ou outras (sei lá), tudo depende da necessidade e estado do oponente.

Eu gostaria de deixar uma mensagem para os jogadores de Spellbook/Prophecy, decidam-se!!! Já está tenso essa história de alguns jogadores do dito cujo argumentar que High Priestess of Prophecy é ruim, inconsistente, e o World of Prophecy jogando sozinho é melhor e tal, ai, depois de um tempo surge um maluco e faz Top em um torneio com três dela, que faz por consequência, outros jogadores discutirem o contrário do que era dito, ficando aquela rixa desgraçada dos jogadores, alguns a favor de High Priestess of Prophecy e outros não, temos duas vertentes de um mesmo Deck, mas penso que ambas as formas tem seus lados positivos e negativos, mas eu considero relativamente ambos excelentes Decks, e que os jogadores reclamam de tudo sem necessidade. O que eu realmente sei, é que Veiler consegue ter um papel crucial contra Temperance of Prophecy, já que é um dos meios de se negar o efeito da mesma, e dando um ponto negativo para as builds focadas em World of Prophecy, diferente para o caso de Justice of Prophecy, que não é afetada por ter seu efeito opcional, deixando passar o efeito mandatório de Veiler antes. Outro ponto positivo para os amigos de Priestess, é o fato de que World of Prophecy tendo seu efeito negado, fica apenas um monstro forte em campo, já Priestess, no próximo turno pode tentar reutilizar seu efeito, a não ser que se aplique uma Fiendish Chain e não receba em resposta uma Spellbook of Wisdom.

Saindo um pouco do Deck Prophecy/Spellbook, Veiler encontra uma boa vantagem contra Harpie, já que por ser Hand Trap, Harpies' Hunting Ground, não tem mais aquela mesma efetividade que teria contra um Fiendish Chain, além, passa longa de ser afetada por Hunting Ground, fora que ainda temos a presença de Icarus Attack e Mystical Space Typhoon dentro de muitos Decks Harpie, então contamos como mais um ponto positivo de Effect Veiler.

Mas as vezes, Veiler não é a melhor opção para entrar no Fight, quando tratamos de Geargia/Karakuri por exemplo, ela pode ser a pior opção de efeito de negação para esse tipo de duelo, porque a única coisa que irá realmente acontecer é atrasar uma jogada, quase que a mesma coisa do Fiendish Chain, porém dar uma Veiler em um Geargiarmor, por exemplo, não é total solução, pelo fato de ainda existir a hipótese de um Xyz próximo, como eu disse, além da capacidade dele estar utilizando os seus recursos novamente no próximo turno, e o Deck trabalha com um elevado número de Backrows que podem fornecer facilmente uma proteção para a realização disso. 

Então temos uma opção bem bacana para isso? Claro que temos sim, vamos a próxima carta para entender.


Divine Wrath 


Nossa amiga Divine Wrath é uma carta bem antiga até, e que faz negações de efeitos (ah vá, sério mesmo?), porém temos alguns fatores novos que nas cartas anteriores não constavam. O primeiro deles e bastante importante é a parte que essa carta é uma Counter Trap (Speed Spell 3), isso fornece uma grande vantagem de uso quando não temos muitas opções que irão combater diretamente (em chain) o uso dessa carta, parem e pensem, quantas cartas Counter Trap usadas no Meta Game hoje em dia param Divine Wrath? Pode favor, não digam Dark Bribe (é sério), porque estariam pensando errado, em tese, não temos nenhuma genérica assim.

Isso faz com que muitas cartas, como Spellbook of Wisdom, Infestation Pandemic, Constellar Omega, Forbidden Lance, entre outras, fiquem praticamente no "limbo". Não acham isso muito bom?

Outro fator de extrema importância que essa carta apresenta, é o de negar e destruir, isso quer dizer que podemos tirar a hipótese do oponente conseguir fazer um monstro Xyz, Synchro ou qualquer outra coisa com o monstro negado logo em sequencia, coisa que Effect Veiler e Fiendish Chain não garantem. Se você usar em um Geargiarmor, ele já era e pronto, única forma de reutiliza-lo é trazendo ele de volta do Cemitério, e lá se vão recursos para isso, o mesmo caso acontece com Fire Fist também, já que com o monstro foi destruido, a Tensu já não é mais aquele meio encontrado de reverter essa situação (a não ser que tenha um Coach Soldier Wolfbark ou Spirit). Excelente meio também para se combater aquele Spellbook/Prophecy, já que Spellbook of Wisdom não irá fazer nada contra, imaginem a cara do jogador de Spellbook ao levar isso e ter Wisdom na mão e não poder fazer nada, não deve ser agradável, eu ficaria puto se fosse comigo (nem tanto assim). 

Eu não posso deixar de falar uma outra curiosidade de Divine Wrath, ela não faz "target", o que isso quer dizer? Já era Noble Arms - Excaliburn, entre outras cartas que impeçam target, que agora não me vem a cabeça, mas creio que vocês entenderam o recado (tenso).

É totalmente claro que nem tudo é perfeito (tirando Raigeki, Monster Reborn, Harpie's Feather Dust e Mystical Space Typhoon), a carta possui um custo de descarte de uma carta da mão, o jogador é obrigado a abrir mão de uma carta que tem, e se não tiver, simplesmente não ativa, ponto. Custos assim são ruins? Olha cara, depende muito de vários critérios, não dá pra julgar muito pela aparência, mas do que depende? Depende do seu Deck, da necessidade de se usar uma carta desse tipo contra o que você provavelmente acha que irá jogar, se você realmente acha que vale a pena, não está proibido de tentar usar carta nenhuma, mas é importante saber o que está fazendo e testar pra ver se realmente dá certo.

Importante tomar cuidado com monstros que atingem um determinado efeito quando destruídos, como Gear Gigant X e Scrap Dragon, por exemplo. As vezes não é bom dar uma vantagem ou oportunidade pro seu oponente tentar uma nova coisa, a não ser que não tenha muitas saídas para arriscar uma situação assim.

Não é porque você leu isso que você deve ir exatamente agora ir por essa carta em todos os seus Decks, ok? Calma fera, as coisas não funcionam assim, leia tudo e faça uma analise de como você pode aplicar essa carta, se não conseguir, não use, pronto.


Breakthrough Skill


A última carta do quarteto negação é a Breathrough Skill, que também é a mais novinha entre as já citadas acima. Essa carta é muito boa, sendo praticamente uma irmã gêmea da Veiler, só que feia e Trap Card (WTF?! Como é gêmea então? Existem casos em que gêmeos se diferenciam muito no visual, mas que possuem personalidade semelhantes, nunca viram?), ambas funcionam inicialmente da mesma forma, mas pra não dizer que são iguais em termos, e elevar Veiler como "superior" por ser Quick Effect Monster, funcionando logo no inicio do duelo (caso o oponente comece o mesmo), Breatkthrough Skill tem um efeito adicional, que é poder negar até duas vezes durante o mesmo duelo, só que essa segunda vez só funciona dentro do Cemitério e apenas no turno do controlador dela, isso é uma forma de transforma essa carta em uma irmã (esse é o termo mais correto pra se usar) não tão ruinzinha da Veiler, já que uma simples Mystical Space Typhoon (por exemplo) poderia quebrar esse conceito, e outs desse tipo são muito perigosos para cartas assim, a própria Fiendish Chain sabe bem disso, e temos uma boa quantidade de cartas, como foi dito lá em cima.

Por conseguir ser ativada de dentro do Cemitério, ela pode entrar muito bem em Decks que utilizam demais esse recurso, geralmente aqueles que tem Engine Lightsworn.

O problema está no fato de cair na grande maioria dos problemas que Veiler cairia, então não chega a ser uma grande solução, mas é uma forma de ter um pouco mais de "persistência", assim dizendo. Eu não recomendo trocar Veiler por Breakthrough Skill por causa disso, e sim que os jogadores saibam fazer uma analise e ver qual a melhor se encaixa em seu Deck, novamente falando, irei repetir isso sempre que possível (e que minha preguiça permitir).


Light/Shadow-Imprisoning Mirror



Por último, temos aqui essas duas cartas bem mais comumente usadas em Side Deck, e é muito raro encontra-las em Main Deck, porque são extremamente restritas a combater alguns determinados tipos de Decks, que provavelmente terá uma temática Light ou Dark. obvio não? Mas porque usar uma dessas cartas no Side, ou se não as duas? Pensando mais no lado LIGHT da coisa, o Metagame atual está muito "branco", tendo excelentes Decks - como Bujin, Lightsworn, Noble Knight, Constellar, Agent, Hieratic quem sabe até Cyber e futuramente Artifact - e realmente uma carta dessas consegue comer as energias dessa temática "do bem", não só pensando em Light, mas Dark também - que constam com Evilswarm, Infernity, Inzektor, Dark World e Zombies presentes no Meta - e em uma comparação ridícula, penso que Light está bem mais preocupante do que Dark, posso estar enganado, no entanto, como eu disse, é uma comparação "ridícula" por acho errado pensar dessa forma.

As duas cartas são continuas, isso implica que teremos algo em campo influenciando um todo (campo/cemitério), e não peças individuais, e isso de certa forma irá atrapalhar bastante até ser tirada de campo, e isso pode demorar para acontecer, como também não, o importante é ela conseguir atingir o objetivo de abalar pelo menos algumas jogadas do oponente.

Um ponto ruim? Afeta os dois lados, então não é tão simples coloca-las em qualquer Deck assim, tem que ter cuidado. O Metacall aqui também é muito importante, você precisa entender se uma carta desse tipo irá ser crucial no seu objetivo, não é "opa, vou colocar três Shadow-Imprisoning Mirror no meu Deck Infernity de Main porque no torneio que irei participar tem muito Evilswarm e Inzektor", não é assim, calma fera, não duvido nada que isso de certo, se você for o cara mais cagado do mundo, beleza, mas a tendência é que não funcione esse pensamento, creio que tu pode achar outras solução, não pode? 

Uma curiosidade, é que Noble Knight conseguem mudar de atributo, de Light pra Dark e vice versa, é claro que eu não recomendaria você usar as duas então, claro que não, mas que tome cuidado, caso decida-se usar uma Light-Imprisoning Mirror contra um Noble Knight, por exemplo, e passo longe de dizer pra vocês usarem Shadow-Imprisoning Mirror, creio que não irá ajudar muito não. Em contra partida, Lightsworn recebe Super Efetivo dessa carta, já que eles dependerão muito de puxar uma Mystical Space Typhoon ou Royal Decree, por exemplo, isso pensando em Game 2/3 de uma Match, e caso ele use essas cartas, claro.

Ela também é uma carta muito forte contra Bujin e Constellar, que irá precisar dos seus outs para escapar dessa carta também (Ah vá? Que loucura cara...). Eu estava devendo dizer sobre Bujin, e agora falarei. Esse Deck tem como base, o Bujin Yamato, ele é a principal engrenagem, e não é tão simples de lidar com ele, quando nos tratamos de usar algumas cartas de negação de efeito. Como assim? Lembra de quando eu falei de Justice of Prophecy vs. Effect Veiler? Então, Yamato entra no mesmo seguimento dela, seu efeito é opcional, portanto pode ser usado logo após o efeito de Veiler/Breakthrough Skill terem finalizados na prioridade de um efeito mandatório. Então um dos melhore meios de se combater, é com uso das cartas continuas que apresentei no post, ou Divine Wrath.

Um outro detalhe sobre Constellar, é que uma Light-Imprisoning Mirror ativa em campo, é uma das poucas formas de se negar o efeito do Constellar Pollux, mas apenas se ela já estiver ativa em campo antes que o Summon seja feito, já que essa é a condição para o efeito continuo dele. Isso acontece com Evilswarm Castor, mas a carta no caso, será a Shadow-Imprisoning Mirror, com certeza. Já essa, é muito efetiva contra praticamente todos os Decks Dark citados (que idiota, era mais fácil eu ter falado que ambas eram muito efetivas contra Light e Dark, que já resumia a discussão inteira).

Ia ser bem maneiro se existisse uma carta desse tipo pra cada Atributo, não acham? Só que não temos, porém a próxima carta... 


Menção Honrosa - Skill Drain

Essa aqui é para os Haters, acharam que eu ia esquecer de falar de Skill Drain para nos comentários vocês virem dizer que eu não coloquei ela e zombar do meu post? Cade o Deus de vocês agora Haters? Só lamento tirar essa oportunidade. Brincadeira povo, eu apoio a colaboração de ideias nos comentários, podem mandar mais opções que vocês acharem cabíveis ao Metagame, e quem faz isso não é necessariamente um Hater (tem alguns que sim, hein?).

Skill Drain é uma mãe das cartas de negação, e talvez uma das mais chatas de se enfrentar. Essa carta nega tudo em campo, TUDO, menos, claro, se você colocar o poderoso Jinzo em campo antes dela ser ativa, ai o Jinzo irá negar ela, coitada. Brincadeiras a parte, a carta consegue afetar grande parte dos Decks Meta atual, mas também não é possível sair colocando em todo e qualquer Deck, se não seria festa (Ma oe, quem quer dinheiro?). Pra uma carta tão chata, não poderia existir um Deck mais chato pra por ela do que Dark World, praticamente uma staple lá, assim como também vejo umas Deck Lists de Dragon Ruler que usam essa carta. Preocupante no Metagame? Não chega a ser preocupante, você não a verá muito, se for levar em consideração um torneio com Tier List padrão, mas o formato é uma caixinha de surpresas, não quer dizer que não exista a probabilidade de duelo contra um Deck Dark World, já que é um arquétipo popular e barato, e de certa forma, muito forte. Cartas como Mystical Space Typhoon, Dust Tornado e etc conseguem resolver esse problema aqui.


Bom galera, essa postagem serviu para dar um rumo maior para as ideias que vocês tem, ou que pode futuramente ter, e sei que ficou uma postagem bosta de chata e cheia dos erros de português, onde o autor fica pleonasmando o pleonasmo gratuitamente, mas também creio que aqui dentro, o importante não é eu apresentar o português perfeito, até porque, nem mesmo eu sei, mas me esforço para apresentar algo que seja entendido, então, se você compreendeu o que eu disse, fico satisfeito. Se quer ler tudo correto, vai ler um jornal ou um livro, e não um artigo de Yu-Gi-Oh!, falo mesmo. Não, espera ai, leiam um artigo de Yugi também, mesmo que seja ruim.

E galera, prometo que vou trazer postagens menores, aguardem, tenho muito assunto a tratar ainda, incluindo assuntos pequenos. Se vocês tiverem algumas situações peculiares com cartas de negação de efeito, ou sugestões de outras, mandem ai nos comentários, vamos aumentar o repertório do post (ou não, deem um foda-se nisso).

Muito obrigado a todos e até a próxima. 
Felipe Leonel - Kaos, líder do clã God of Death
Comentários Facebook
8 Comentários

8 comentários:

Anônimo disse...

Ótimo post cara, eu uso muito a Divine Wrath só que no side, porque tem deck contra que ela não é muito boa mesmo. Novamente bom post,só uma coisa, aquele parágrafo sobre Wrath não fazer alvo não émeio desnecessário não?Porque como elaéuma counter trap ela não poderia ser negada por essas cartas de qualquer forma...

Anônimo disse...

Muito boa postagem. Só achei vacilo não mencionar os blackwings como potenciais "threats" darks no metagame =(

Lucas disse...

Nessa briga World vs priestess, prefiro rodar 3 priestess e um world, o problema é sacar esse bicho, ele só funciona no deck ou no grave enquanto a priestess é boa na mão, no deck e no grave.

Carlos Alberto Alberto disse...

Otimo post mesmo sendo grande não tem como falar sobre várias cartas com post pequeno...bom trabalho

Max disse...

Só acho interessante discutir que a veiler não vai salvar de um ophion ou um krystia ao contrario das outras traps.

De qualquer forma, bom post cara \o, bem consistente.

Anônimo disse...

Post com bastante conteúdo e muito conhecimento embutido!!! Parabéns!!!

Felipe Leonel disse...

Anonimo 2 :Putz, que vacilação minha, acabei esquecendo de colocar os Blackwings e Gravekeeper's, foi mal, mas é claro que eles fazem parte do conjunto Dark.

Anonimo 1: E sobre o fato de não fazer target, é importante sim, existem Counter Traps que negam coisas que fazem target, tipo Dark Illusion, Xyz Reflect e tal, mas é claro que essas cartas são meio irrelevantes.

E é verdade Max, Veiler não salva desses monstros e muitos outros. A escolha da carta certa para o jogo depende muito do Metacall, que é sempre muito importante.

Anônimo disse...

Memory Loss é outra boa carta, mas não tão boa quanto essas aí do post que por sinal ficou muito bom.

Yu-Gi-Hoje!
Design por: Felipe Leonel - Tecnologia do Blogger
Copyright © 2015
Todos os direitos reservados
imagem-logo