quinta-feira, 25 de setembro de 2014

O que pode mudar no TCG com a nova Ban List?


Opiniões sobre a Ban List TCG! 


E ai galera, beleza? Acabou de sair a nova lista de cartas banidas e restritas do TCG, finalmente, ainda mais para aqueles que estavam esperando tanto essa chegada, com a esperança de que tudo pudesse mudar, aquela ideia de paraíso inexistente de sempre. Bom, vou expor a Ban List aqui, e falar sobre o que eu acho que possa modificar no formato competitivo do Yu-Gi-Oh! (Metagame).

Banidas: Nenhuma

Limitadas:

Infernity Archfiend
Glow-Up Bulb 
Raigeki
Soul Charge
Super Polymerization

Semi-Limitadas:

Blackwing - Gale the Whirlwind
Gorz the Emissary of Darkness
Ceasefire
The Transmigration Prophecy

Não mais na lista:

Coach Soldier Wolfbark
Magician of Faith
Formula Synchron
Reinforcement of the Army


Começando pelo Infernity Archfiend, eu acho que foi uma burrice enorme da Konami fazer isso... Me responde, pra que limitar o Archfiend? Ganhou mundial? Ganhou! Mas deu pra entender que Infernity levou o mundial por causa da vantagem que tinha sobre os demais decks, exatamente porque mesclaram as Ban Lists OCG e TCG, e se não fosse isso, até Mermail seria melhor. Agora temos um deck a menos para jogar, um ponto a menos em diversidade como consequência. Essa escolha foi cagada, na minha opinião, a pior da Ban List.

Bom, eu já tinha dito em Ban Lists passadas que Glow-Up Bulb não seria tão ruim assim para o formato, até porque os Synchros estão em baixa, pior ainda quando falamos sobre Plant. Creio que Glow-Up vai cair como uma excelente peça para Sylvan e decks com Dragon Ruler e Quasar. Existe a questão comercial também, isso gera um impacto de vendas na nova Legendary Collection que irá sair agora em Outubro, o mesmo penso para o caso do Formula Synchro. Não creio que essas cartas mudem a resolução do Metagame, mas talvez poderemos ter mais escolhas para o futuro, isso é bom.

Raigeki, a carta que as pessoas irão gerar mais polemica e falatório gratuito, porém, vamos lembrar que a Konami faz Ban List pensando em $ e também no Metagame, se fomos levar por isso, cartas de destruição em massa não são tão adequadas ao formato atual do jogo, com Shaddoll, Satellarknight e Burning Abyss. É aquela questão, pra que irei dar um Raigeki em um Burning ou Shaddoll se posso estar possibilitando que meu oponente ative seus efeitos Trigger para criar vantagem em cima disso? Não compensa, não é tão absurdo para quem esta jogando competitivamente. A Konami poderia ter liberado a segunda Torrential que seria até melhor em certos casos, mas creio que ela quis explorar essa opção. A principio, como sempre, acho que vai ter um amontoado de decks usando Raigeki de inicio, mas conforme o formato for passando, ela vai cair automaticamente. 

Soul Charge talvez seja a mudança mais importante dessa Ban List, a carta tem ação direta nos Top Tiers com Satellarknight, o que me faz pensar que o deck irá cair um pouco de produção, entretanto a Konami deu uma compensação com Reinforcement of the Army, o que não é ruim, é possível buscar o Satellarknight Altair com isso, fora Deneb. Automaticamente, Mermail, Sylvan, Lightsworn, Ruler e até mesmo o coitado do Infernity irão ter um nerf indireto justo. Infernity não merecia a limitação no Archfiend a Soul Charge já era suficiente.

Creio que talvez eu esteja errado quando falei que Soul Charge foi a mudança mais importante, porque na verdade, Super Polymerization é uma limitação tão significativa quanto. Estamos falando de Shaddoll, possivelmente o melhor deck do formato, essa mudança equilibra um pouco mais as de Shaddoll em cima de jogadas do oponente, mas não os tira do topo sobre o rótulo de "melhor deck", nada disso, do mesmo jeito que a limitação de Soul Charge também não irá enfraquecer Satellarknight ao ponto de cair para Tiers inferiores. 

Super Poly teria um papel muito forte com a chegada dos outros Shaddolls que faltam para completar todos os Atributos, e é simplesmente uma carta sem resposta que abre inúmeras vantagens para quem esta jogando de Shaddoll. Se isso não acontecesse, para o próximo formato, com as cartas da The New Challengers, provavelmente iriamos ver Super Poly rodando a dois ou três em grande parte dos futuros decks, por causa de Shekhinaga, Qliphort, fora outros suportes que virão ao jogo. 

Esse não é o nerf que Shaddoll precisa para enfraquecer de verdade, mas isso, no máximo, só veremos em Janeiro, até lá, creio que Super é uma mudança justa, seria até melhor se tivesse sido banida.

Gale é irrelevante, podia ir a três que não iria mudar nada, a não ser que Konami decida trazer um Blackwing novo com personalidade, mas é improvável, produto velho não rende mais que os novos. O mesmo serve para o Gorz, que só entra em determinados tipos de decks que não são tão propícios para o padrão do jogo atual.

Ceasefire é uma carta Burn idiota que pode servir como um Side contra Shaddoll (tem coisas melhores), a Semi Limitação até agora, pra mim, parece não surtir efeito nenhum no Metagame, no máximo, vai aparecer em algum Side ou Main Deck por ai, talvez de Burn logicamente. The Transmigration Prophecy é uma carta bacana, Side ou Main pra alguns também...

Coach Soldier Wolfbark talvez signifique Fire Fist de volta ao Tier 2 ou 3, nada mais além disso. Hoje em dia tem tantas Vanity's Emptiness e El Shaddoll Winda, que até complica resolver esse bicho de forma bacana. Uma coisa que talvez tenha passado despercebido, é que Shaddoll ganhou um Fusion do Atributo FIRE, o El Shaddoll Grysta (nome TCG), caso Fire Fist apareça pelo formato, Super Poly irá ganhar um outro alvo. Tem um pouco de marketing nisso ai...  

Magician of Faith é bosta, podia ir a dez que não iria mudar nada. Formula Synchron é comercial, como eu disse, fora que também não é lá grande coisa até então, vamos ver com a chegada da Legendary Collection, vai que a Konami traga algo de novo muito bom pra Synchro e etc?

Por último, a ROTA, carta que fará a compensação da perda de Soul Charge em Satellarknight, até aqui sem segredos. Bem, essa carta beneficia muitos outros decks, existe uma lista enorme deles, porém, muito difícil que alguns consigam algum lugar no Metagame, dentre eles, na máximo, eu apostaria em Noble Knight em Novembro, com os novos suportes, e talvez, Evilswarm, como sempre.

Reinforcement of the Army com certeza também é uma carta que irá gerar bastante lucro, caso o Noble Knight jogue perfeitamente, Konami esta forçando bastante para que isso aconteça. Engraçado é que a The Transmigration Prophecy é um bom side contra os Noble Knight ainda sim, e muito interessante para reciclar os Satellarknights, vamos ver no que isso vai dar, né?

Creio que essa lista não irá fazer uma mudança extraordinária, infelizmente para aqueles que esperam sempre por isso, porém, não considero uma lista ruim, vamos lembrar que a coleção Duelist Alliance lançou a dois meses atrás, é praticamente o produto mais recente da Konami, seria meio óbvio que não incluiria nada da coleção diretamente nessa Ban List, só fico surpreso por não ter visto Artifact Moralltach. Meu sonho de ver o Shi En a dois fica para a próxima também. O que é certo é que cada vez mais as Ban List mudam tanto um formato quanto uma nova coleção.

Bom galera, termino minha postagem deixando minha opinião, comentem o que vocês acham a respeito disso tudo, quem sabe não me tenha passado alguma coisa despercebido?

Muito obrigado a todos, abraços e até a próxima postagem.
Felipe Leonel (Kaos) 
Comentários Facebook
6 Comentários

6 comentários:

Carlos Alberto Alberto disse...

Depois dessa lista desanimei de jogar ygo. Meus decks: Infernity, hieratic, photon galaxy e heroic challengers. Infernity foi detonado pela lista, hieratic com o seal of convocation nerfado tbm, photon galaxy alem de nao ser meta deck as melhores cartas são exclusivas ocg e heroics tbm são. Ja era...ta claro que o wue importa ae é grana mesmo e não os jogadores. Artifact sanctum e moraltach nao levaram nada e podiam ter sido campeõez mundiais tbm tanto que Hat ganhou mais champs que infernity mas fazer o que...ae a gente acha ruim e vem alguem dizer que estamos de mimimi ainda. Tentem jogar com quase td seu deck limitado ae depois veremos se é choradeira mesmo. Mas valew felipe. Sua postagem sobre a lista foi a melhor comentada dos blogs que acompanho. Parabens

-MRC- White Wolf 218 disse...

to muito feliz de ver o blog voltando a ativa. esse post ficou excelente! meus parabéns! agora falta focar mais na pendullum summon

-MRC- White Wolf 218 disse...

sobre a banlist, acho que a magician of faith pode ganhar destaque naquele arquetipo de ritual/flip que vem por aí.
raigeki foi uma surpressa e tanto, não esperava ver essa carta de volta depois de tanto tempo na ban.

Anônimo disse...

Talvez os artifacts nao tenham entrado na lista pelo fato de muitos jogadores estarem usando eles com o Shaddoll e até em casos raros o Satellar e é claro que a Konami vai querer lucrar mais com os novos decks e ainda mais com os artifacts aproveitando isso

Felipe Leonel disse...

Pode ser por isso, mas era meio aparente que Artifact é uma estratégia sólida que esta presente no Tier 1 desde Primal Origin, por isso que não seria um espanto se aparecesse na lista, sabe? Ainda mais depois daquela lista OCG, tempos atras. Eu desconfio também, que possa ter algum envolvimento com Chronomaly futuramente, será? Fica ai minha dúvida.

Anônimo disse...

Muito bom o post, parabéns

Yu-Gi-Hoje!
Design por: Felipe Leonel - Tecnologia do Blogger
Copyright © 2015
Todos os direitos reservados
imagem-logo